Skip to content

19 de novembro de 2009

Temporada de Prevenção de Acidentes Por Mergulho

Introdução
Acidentes por mergulho são a quarta causa de lesão medular nos EUA ficando atrás dos acidentes por armas de fogo, acidentes automobilísticos e quedas. É estimado que 65.000 acidentes em todo os EUA anualmente estão relacionados com atividades em piscinas e ocorrem geralmente em períodos de verão.

Acidente por mergulho é uma das principais causas de lesão medular em vários países, representando 19,8% de todas as lesões medulares cervicais na Polônia; 23,5% na Rússia; 4% na Alemanha; 8,5% nos EUA; 7% na Romênia; 11,9% no Canadá e 14% na Austrália. Em levantamento bibliográfico realizado no Medline e Lilacs não foi encontrado dados referentes à lesão medular por mergulho no Brasil.
Segundo Blanksby e cols, 89% das lesões ocorrem em águas rasas, onde a profundidade é menos de 1,52m; DeVivo afirma que 57% das lesões ocorrem quando a vítima mergulha em menos de 4 pés (1-2 metros) de água. Para Green, 76% das lesões medulares que ocorreram em piscinas, a profundidade era inferior a 5 pés. Neste estudo 63% das vítimas envolvidas tinham pouco ou nenhuma familiaridade com a piscina. Na maior parte dos casos de portadores de lesão medular causado por mergulho os indivíduos estavam sob efeito de álcool. A lesão medular causada por mergulho é mais freqüente em indivíduos jovens e sadios, onde a grande parte evolui com tetraplegia e incapacidade pelo resto de suas vidas. A média de idade é de 21 anos com predomínio do sexo masculino. Tem uma freqüência aumentada em jovens, principalmente adolescentes envolvidos em atividades recreativas, “brincadeiras” dentro da água e principalmente no período do verão.

Prevenção de Lesões


• Não mergulhe em água com menos do dobro da sua altura.


• Não beba se for mergulhar.


• Não mergulhe em águas desconhecidas.


• Não participe ou não permita brincadeiras quando estiver nadando ou mergulhando.


• Outra recomendação é de aproximar as mãos com os braços extendidos com a intenção de proteger a cabeça e o pescoço quando estiver mergulhando em águas rasas.

Conclusão

Acidentes por mergulho são uma das principais causas de lesão medular tendo como resultado tetraplegia completa ou incompleta. A localização mais freqüente é C4-C6. A literatura mundial relata altos índices de lesão cervical provocado por acidentes por mergulho principalmente em indivíduos jovens, masculinos, sadios, geralmente, no verão. Nesta estação do ano necessita-se de medidas informativas não só das autoridades, mas da comunidade e também dos proprietários de piscinas particulares, para ajudar a minimizar os altos índices de acidentes que aumentam neste período do ano.

É importante não mergulhar em águas desconhecidas, rasas, turvas, e principalmente locais desconhecidos e evitar entrar em águas sem iluminação. Não participar de brincadeiras quando for mergulhar e procurar placas de aviso sobre a profundidade da água são medidas preventivas importantes. Em locais desconhecidos a melhor opção é mergulhar de pé. O uso de álcool é perigoso para qualquer tipo de prática de esporte. Nas situações de mergulho a associação com álcool deve ser evitada.

A lesão cervical leva à incapacidade motora grave como teraplegia dependendo do nível da lesão. Medidas preventivas, educativas, em especial, no verão quando ocorre a maioria dos acidentes por mergulho, são importantes na prevenção de novos casos de lesão cervical com incapacidade motora severa e permanente.

Referência

KHAN, R. L.; LOPES, M. H. I. Mergulho em águas rasas e lesão medular: uma abordagem educativa e preventiva. Scientia Medica, Porto Alegre: PUCRS, v. 15, n. 2, abr./jun. 2005

Read more from Segurança do Trabalho